RSS

E agora, José? (Versão Futebolística)

26 abr

Uma homenagem interessante do @futeboldeminas ao fabuloso Carlos Drummond de Andrade, mas que pode não agradar aos admiradores mais fervorosos do poeta. Eu gostei. Achei muito bacana. Resguardadas as devidas proporções, achei que ficou muito bom. Parabéns ao autor, André Fidusi, colunista do Futebol de Minas.

Confere aí a versão de “E agora, José?” (a original tá aqui) e depois faça o seu comentário:

“E agora, José?

O jogo acabou,

seu time perdeu,

a torcida sumiu,

todo mundo chorou,

e agora, José?

e agora, mané?

você que é sem fé,

rezou, implorou,

não foi atendido,

e agora protesta?

O que é isso, José?

O juiz apitou,

está tudo perdido,

não tem outro jogo,

já não pode torcer,

já não pode pular,

sorrir já não pode,

a noite chegou,

a vitória não veio,

a alegria não veio,

a tristeza imperou,

não tem para onde ir,

só resta chorar,

seu sonho ruiu,

a raiva voltou,

e agora, José?

E agora, José?

Sua amarga lembrança,

agora é verdade,

xingou o juiz,

a mãe dele também,

xingou jogador,

xingou todo mundo,

pela incompetência,

que ódio – e agora?

Com a chave na mão

precisa ir embora,

mas como José?

Roubaram seu carro,

um pivete chegou,

apontou uma arma,

quer levar seu dinheiro.

José, e agora?

Se você pedisse,

se você implorasse,

se você chorasse

com todo fervor.

Mais sofrimento,

não entende por quê,

pensou em morrer…

Mas não foi desta vez,

pouparam você.

Sozinho na rua

derrotado e perdido,

sem telefone,

sem documento,

só resta o orgulho,

orgulho ferido,

no meio do nada,

você chora, José!

E sabe por quê.”

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 26/04/2011 em twitter

 

2 Respostas para “E agora, José? (Versão Futebolística)

  1. verbológico

    26/04/2011 at 21:46

    Mmmmmm…
    Me perdoe a franqueza, Gui.
    Seria melhor um “E Agora, Tião Macalé?”, com um texto original e desdentado que fosse.
    Eu não mexeria em coisas como a flor, o pássaro, as árvores, a aurora boreal, o céu, o mar, o espaço, Carlos Drummond de Andrade, o sol, o amor, o gozo venéreo, Deus (para quem ele existe), cirurgia no cérebro, Pelé, Rock, Elvis, Jesus Cristo… e por ai vai.
    Valeu assim mesmo.
    Abração.

     
    • Guilherme Foureaux

      26/04/2011 at 21:56

      AGORA SIM!!!
      É disso que tô falando.
      Esperava algo profundo e apropriado como isso… e ainda bem que veio de você.

      Valeu!!!

       

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: